Heberson Ramires, Papagaio do Povo (Reprodução)
Heberson Ramires, Papagaio do Povo (Reprodução)

Conhecido nas redes sociais como “rei do fake news”, Heberson Ramires Valêncio foi preso no último sábado (16), na cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Ele foi preso por porte ilegal de arma.

Além disso, Heberson, que é dono da página “Papagaio do Povo”, também vai responder por crime de LGBTfobia. Abertamente apoiado de Jair Bolsonaro, Heberson teria divulgado um áudio onde afirma que “viado vai pegar coronavírus”.

“Ôh Irmão, é o seguinte, tô sabendo que tudo quanto é viado vai pegar esse tal coronavírus. É bom que essas pragas morram tudo queimado,  antes do fogo do inferno que vai vir para a terra. Essas peste… essas pragas ruim!”, diz áudio.


Ao chegar na casa de Heberson, a polícia encontrou uma pistola 380 e 51 munições. O objeto estava embaixo de sua cama, ao lado das munições. Além disso, também foram pen-drives e um computador.

Conforme o site A Critica, o homem afirmou à polícia que a arma foi comprada no valor de R$2 mil para “se defender de ameaças de morte”. Caso seja considerado criminoso, Heberson pode ter a pena de até oito anos de prisão.