Blued: aplicativo de paquera chinês chega ao Brasil para aumentar a maior comunidade virtual LGBTQ+ do mundo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após quase 8 anos de espera, o Blued finalmente chegou ao Brasil. O aplicativo pode parecer pouco conhecido por aqui, mas é considerado a maior rede social do mundo destinada ao público LGBTQIA+. Com um funcionamento parecido com outros apps da área, como Grindr e o Tinder, a rede social chinesa tem grandes chances de fazer sucesso por aqui, principalmente pela forte presença nas redes sociais mais conhecidas.

Com mais de 50 milhões de usuários, na grande maioria chineses, o Blued reúne a maior
comunidade virtual gay do mundo. A ideia de Geng Le, criador da plataforma, foi conseguir montar um ambiente mais livre e sem qualquer preconceito com a comunidade LGBTQIA+. Um objetivo que foi conquistado e que, em pleno 2020, chega ao Brasil para continuar a crescer. Uma das formas que o novo aplicativo tem conseguido chamar atenção é com as propagandas nas redes sociais. Além de montar um perfil no Instagram, que já conta com mais de 2 mil seguidores, o Blued Brasil também possui uma página no Facebook com vídeos, posts e informações direcionadas para o público brasileiro. Essa atuação no marketing digital é quase essencial para quem busca ganhar espaço no mundo virtual.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Até mesmo a Netflix, que chegou no país em 2011, precisou desse tipo de ação para conseguir espaço por aqui. Na época, a plataforma de streaming oferecia uma degustação de até 30 dias para novos usuários. Ainda hoje, a empresa oferece um período grátis para experimentação. Essas premiações também são comuns nos jogos de apostas online, onde plataformas como a Spin Casino oferecem aos novos usuários bônus de rodadas grátis nas máquinas caça-niqueis virtuais. Até mesmo o Tinder, que é um dos concorrentes do Blued, oferece descontos para novos usuários que decidem se cadastrar nos planos de assinatura, seja Plus, Gold ou Platinum do aplicativo.

Mais ferramentas

Além dessa aposta no marketing digital, o Blued chega ao Brasil com algumas ferramentas que podem agradar ao público que é fã dos aplicativos de paquera. Ele possui uma estrutura parecida de outros concorrentes mais famosos por aqui, como o Grindr, mas com alguns diferenciais. Por exemplo, existe uma ferramenta de live streaming para os usuários, além da verificação de perfis e até mesmo um chat especial voltado para as conversas em grupo.

Outra função que pode chamar atenção dos usuários é a Online, onde o objetivo é fazer com que as pessoas se conheçam não apenas com os perfis, mas também com chamadas de vídeos rápidas. A ferramenta permite que você veja apenas informações básicas, como nome, localização e foto, e dá a opção de aceitar ou não a videochamada. É uma forma diferente e ousada de buscar um parceiro.

O aplicativo é totalmente gratuito e, por enquanto, não possui nenhuma assinatura mensal. Possivelmente, assim com foi com o Tinder, opções pagas podem surgir na rede social se ela conseguir um bom número de usuários. O Blued ficou disponível para os brasileiros no início de novembro, após alguns meses de planejamento, e pode ser puxado em qualquer smartphone, seja ele um Android ou um iOS.

Esse recente crescimento de aplicativos e redes sociais voltadas para o público LGBTQIA+ é uma prova de que o movimento está ganhando força. Segundo dados da LGBT Capital, uma consultoria britânica especializada no assunto, a comunidade gay movimenta anualmente mais de US$ 3,6 trilhões em todo mundo. Ou seja, é um público com potencial de mercado e que não pode perder espaço por conta de preconceito.

Histórias positivas

Além do lado financeiro e de público, o Blued Brasil também é uma nova opção para quem usa o virtual para conseguir um novo relacionamento. Recentemente, nós contamos algumas histórias com final feliz em relacionamentos que começaram no Grindr. Esses aplicativos costumam quebrar padrões estéticos e podem fazer a comunidade LGBTQIA+ ainda mais unida e sem diferenças.

Enquanto as redes sociais mais conhecidas, como o Twitter e o Facebook, possuem usuários agressivos e que afastam a comunidade gay, esses aplicativos buscam abraçar todas as pessoas. Isso é essencial para que as mídias sociais continuem a crescer, mas de uma forma e em uma direção positiva. Só assim, o preconceito pode ser combatido através de um smartphone.

O Blued é uma novidade interessante e que também funciona como alternativa para quem já cansou de usar o Grind, o Tinder e até mesmo o Instagram para paquerar. As ferramentas inovadoras do aplicativo podem chamar a atenção e fazer com que os concorrentes surjam com novas ideias. Afinal, para os usuários, ter mais opções no mercado é sempre algo positivo. Então, se está solteiro, vale a pena conferir a maior comunidade virtual LGBTQIA+ do mundo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio