Ana Paula e Ana Moser
Ana Paula e Ana Moser - imagem reprodução

Recentemente, Ana Paula Henkel, medalhista da seleção brasileira de vôlei, fez um post confuso sobre a matemática do racismo e foi questionada pelos seguidores, bem como pela ex-colega de time, a jogadora Ana Moser.

Ao criticar Henker, Ana Moser usou prints de postagens ironizando sua teoria de que os protestos anti-racismo não são democráticos. Ana Paula Henkel não tardou em responder insinuando que Moser “teria uma paixão mal resolvida por ela no passado”.

No Twitter, Henkel diz: “Não me segue, não gosta de mim, mas não passa uma semana sem mencionar meu nome ou tuitar a meu respeito. A obsessão por mim não ficou no passado. Não é não. Segue sua vida, Ana. Me esquece, me tira da sua cabeça. Toca o seu bonde e eu toco o meu. Fica na paz. Vc consegue”.


Moser, que é lésbica assumida, tem posicionamentos mais liberais e Henkel é apoiadora de Bolsonaro. A troca de farpas começou com um twit mais antigo em que Ana Paula diz que Moser defende socialismo, mas não queria dividir prêmios no passado.