Joe Biden
Joe Biden (Reprodução)

Joe Biden, candidato à presidência dos Estados Unidos, prometeu aprovar a chamada ‘Lei da Igualdade’ durante seus primeiros 100 dias de presidência, caso conquiste a cadeira mais poderosa da casa branca na próxima terça-feira (3).

A Lei da Igualdade visa proibir a discriminação com base no sexo, identidade de gênero e orientação sexual em todo o país. O tema vem ganhando destaque no governo Trump de forma contrária: religiosos pedem direito de não contratarem pessoas LGBTs em suas empresas, com base em valores religiosos.

Segundo o Gay Times, Joe Biden sempre se mostrou favorável à comunidade LGBTQIA+ desde os tempos em que trabalhou como vice do presidente Obama. Ele foi um dos responsáveis por revogar a política “Don’t ask, don’t tell”, em que proibia militares LGBTs nas forças armadas do país. Biden também apoiou o casamento de pessoas do mesmo sexo em 2012, que acabou sendo aprovado pela Suprema Corte do país em 2015.


Em um dos seus comícios, Biden declarou que: “Ninguém deve ser demitido, ter uma casa negada ou acesso a serviços por ser quem é ou por quem ama”, em referência aos LGBTs.

O candidato também promete apoiar pessoas transgêneros e não binárias na força de trabalho para garantir o combate à discriminação. Biden também afirma que irá enfrentar a política vigente que permite abrigos financiados pelo governo federal recusarem pessoas trans em suas estadias.