Teodora Aya Ibeji, Anis Aura Yaguar e Sumé Aguiar, artistas trans (Divulgação)
Teodora Aya Ibeji, Anis Aura Yaguar e Sumé Aguiar, artistas trans (Divulgação)

Uma bandeira do Orgulho Trans foi pintada no muro do Espaço Catete Cultural na última quarta-feira (29), em homenagem ao Dia da Visibilidade Trans. O grafite foi feito por artistas transexuais.

Com Tintas, pincéis e uma parede preta as artistas trans Teodora Aya Ibeji, Anis Aura Yaguar, Sumé Aguiar, com o apoio da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual do Rio (CEDS-Rio), mostraram importância da data.

No mesmo local, o coletivo Baphos Periféricos, em parceria com a CEDS Rio, apresentou artistas trans da cena LGBT com uma extensa agenda. Entre os convidados estão DJ Âojo, DJ Karina Gama e Banda Ayê.


Para Nélio Georgini, Coordenador Especial da Diversidade Sexual da prefeitura do Rio é importante o poder público incentivar e apoiar ações representativas e de afirmação de identidade cultural da sociedade.

“Nosso dever e oportunizar espaços para essas vozes que são silenciadas. As pessoas transexuais enfrentam uma luta diária por inclusão e respeito. É Nosso dever criar mecanismos de inserção e lugar de fala trans”, afirma.