Azerbaijão prende e tortura gays e transexuais

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos últimos dias, foram divulgadas algumas informações sobre o Azerbaijão, que o colocaram entre os países na Europa mais violentos para um LGBT viver.

Pelo menos 100 pessoas homossexuais ou transexuais foram presas e torturadas pelo país. Cerca de 25 delas teriam sido assassinadas. Segundo o site Eurasianet, a polícia alega que as prisões teriam ocorrido por causa de prostituição e que elas não teriam relação com sexualidade ou identidade de gênero.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Ao defender essas criaturas que são fontes de imoralidade, doenças perigosas e que foram amaldiçoadas por Deus, os círculos ocidentais estão tentando destruir nossas tradições nacionais sob o nome de ‘direitos humanos”, afirmou o vice-presidente do Partido da Justiça, Ayaz Efendiyev.

Vale destacar que apesar do país ter descriminalizado a homossexualidade no ano 2000, uma pesquisa da Ilga-Europa, apontou o Azerbaijão como o pior país europeu para um LGBT viver.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio