A autora J.K Rowling autora da saga Harry (Foto: Divulgação)
A autora J.K Rowling autora da saga Harry (Foto: Divulgação)

Quatro escritores deixaram a editora Blair Partnership na última semana, após a empresa não se posicionar contra o ato de transfobia de JK Rowling, que também é uma de suas contratadas.

Conforme informações do The Guardian, Fox Fisher, Drew Davies e Ugla Stefanía Kristjönudóttir afirmaram que deixaram a Blair Partnership por não estarem convencidos que a editora “apoiava os direitos da população LGBT”.

Os autores afirmaram que contataram Partnership e cobraram que houvesse uma retratação pública sobre o caso, mas acreditam que a presença de Rowling no casting da empresa iria impedir esta ação.


Com a repercussão negativa do fato, a Blair Partnership disse à publicação que valoriza seus autores, no enanto, apoia a liberdade de expressão de cada um: “é nosso dever, como agência literária, apoiar a todos nessa liberdade fundamental”.

J.K. Rowling tem sido alvo de cancelamento virtual há meses, desde quando fez comentários considerados transfóbicos em suas redes sociais. No mês passado a escritora voltou a ser destaque após defender a teoria sobre gênero biológico.

Em sua defesa, a escritora fez uma carta aberta onde tenta se explicar sobre as acusações. Ela deixou claro que vidas trans importa e ainda revelou que já foi vítima de violência doméstica.