Ariadna Arantes lamenta falta de representatividade trans no BBB: “Continuo sendo a única da história”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta terça-feira (19), com a divulgação da lista oficial do Big Brother Brasil 2021, a ex-participante Ariadna Arantes, decidiu se pronunciar sobre a falta de representatividade trans no elenco do programa. A ex-sister participou da décima primeira edição do reality, quando ainda era apresentado por Pedro Bial.

Na ocasião, Ariadna tinha ainda 26 anos e trabalhava como cabeleireira. A famosa foi a primeira eliminada daquela edição e balançou as estruturas do país, ao ser a primeira mulher transexual a fazer parte do reality de confinamento. Agora, dez anos após a sua participação, ela lamenta que nenhuma pessoa trans foi escolhida para o elenco, desde então.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“21 edições do BBB e eu continuo sendo a única da história do programa. (Emoji triste). Uma pena”, se lamentou Ariadna, ao compartilhar o banner de sua participação no BBB 11.

Nos comentários, fãs e admiradores da famosa deixaram mensagens de apoio. “A Globo quer mostrar representatividade, mas não quer representar todos…”, disparou um internauta. “O país que mais mata pessoas trans no mundo, não tem uma representatividade para chamar a atenção do povo brasileiro nesse programa… Que decepção”, escreveu outro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio