Bandeira LG

O domingo (25) foi conturbado em uma balada em Goiânia. Um casal gay, após ser agredido, foi parar na delegacia com o agressor, um lutador de boxe. Os três foram conduzidos pela PM após a confusão no local.

Cezar Souza disse ao Metrópoles que foi agredido depois de trocar carícias com o namorado. Antes do ocorrido, a vítima tinha sido apresentada ao agressor e todos se divertiam no bar. “Parecíamos íntimos. Mas foi quando abracei o meu companheiro que fui agredido com gritos de ‘viado’ e ‘gays’. Fui levado para o banheiro e acordei vomitando. Tinha levado vários socos”, lembra.

“Em pleno século XXI, ainda existe essas barbaridades. Tomamos providências na esfera criminal e tomaremos providências na área cível”, disse Lucas Marcelo de Oliveira, advogado de Cezar.


Além do mais, procurado pelo Metrópoles, o agressor Artur Junqueira Lobo Ferreira, disse que agrediu sim, pois o casal gay “pegou em suas partes íntimas” e ele apenas se defendeu. Arthur ainda enfatizou que não quer nenhum gay dizendo que ele “tem bunda grande“. “Ele pegou na minha parte íntima. Disse que eu tinha uma bunda bonita. Eu apenas me defendi desse abuso sexual que sofri” , disse Arthur.

“Se não reajo, eu teria sido estuprado. Não sei qual a índole da pessoa que queria me estuprar. Eu sei que estou certo. Perdi minha razão. Sou um cara de boa, sou fazendeiro. Se me chamarem de homofóbico de novo vou denunciar. Sei que vocês editam o que estou falando. Tenho muitos amigos homossexuais, cada um tem sua opção. Eu só não aceito uma pessoa falar que sou gostoso, que tenho uma bunda grande, que sou bonito”, completou.

Desfecho do caso

O agressor Arthur salientou que não precisa de fama, pois já é bombado no Instagram (20 mil seguidores). Ainda fez uma live em uma saleta que ficou após ser detido, mas logo solto. Junqueira pagou R$ 1 mil de fiança e foi liberado e a vítima precisou se submeter a diversos exames e está se cuidando para não ter sequelas da violência.

O lutador, para comemorar ainda mais a sua soltura, fez outra live em um bar para mostrar que está muito bem e aproveitou para expor os seus amigos na mesa. Segundo Arthur, ele não é homofóbico.