Após receber ameaças de morte, Sharon Osbourne nega acusações de racismo e homofobia contra colegas de TV

Esposa de Ozzy Osbourne foi acusada por colegas nos bastidores do programa The Talk.

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A apresentadora Sharon Osbourne, de 68 anos, esposa do músico Ozzy Osbourne, negou as acusações de que teria usado apelidos racistas para fazer ofensas racistas a respeito de Julie Chen, que divide a bancada do programa de televisão matinal The Talk. E também acusações de homofobia contra a ex-apresentadora.

Segundo a NME, O jornalista norte-americano Yashar Ali afirmou publicamente que a companheira de Ozzy se utiliza de apelidos pejorativos para fazer ofensas racistas. Segundo o repórter, ao longo dos anos no programa, Osbourne chamou a então co-apresentadora, Julie Chen, de  “olhos rasgados” e “wonton” (um prato da culinária oriental).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ainda de acordo com o jornalista, Sharon Osbourne também é acusada de ofender a ex-apresentadora do talk show e produtora executiva Sara Gilbert, que é lésbica. Ela teria citado várias vocabulários considerados homofóbicos e racistas, que também se estendia a ex-apresentadora Leah Remini.

A defesa:

No entanto, através de um comunicado divulgado por seu representante legal, Howard Bragman, Sharon Osbourne negou todas as acusações. Via PA News Agency, ele disse: “A única coisa pior do que um ex-funcionário insatisfeito é um ex-apresentador de talk show insatisfeito. Por 11 anos, Sharon tem sido gentil e amigável com os apresentadores, como evidenciado por dar-lhes festas, convidá-los para sua casa no Reino Unido e outros gestos de gentileza demais para citar.”

E completa: “Sharon está desapontada, mas imperturbável e dificilmente surpresa com as mentiras, a reformulação da história e a amargura que está surgindo neste momento. Ela vai sobreviver a isso, como sempre fez, e seu coração permanecerá aberto e bom, porque ela se recusa a deixar que outros a derrubem. Ela agradece sua família, amigos e fãs por apoiá-la e conhecer sua verdadeira natureza“, completou.

Ameaças de morte:

Segundo fontes próximas a Sharon disseram ao site TMZ que as polêmicas e acusações citadas pelo jornalista, acusando a apresentadora de racismo e homofobia com colegas de TV, e seus comentários nada elogiosos sobre Meghan Markle, está fazendo Sharon a receber mensagens de ódio nas redes sociais e até ligações em sua casa ameaçando sua segurança.

Muitos dos comentários são sobre ódio nas rede sociais, como: “Morra e vá para o inferno“, “F#$@-se Sharon Osbourne, seu marido, sua mãe, aqueles filhos feios do c%$#@, o cachorro da família e a merda que mora ao lado. Ela pode morrer em uma fogueira de gordura de peixe” e ” Espero que Sharon Osbourne seja atingida por uma última onda de COVID e morra“. A apresentadora precisou aumentar os seguranças por conta das ameaças.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio