Após polêmica com trans, Giba diz “Ser gay não é uma escolha, ser homofóbico é”

Alguns famosos se manifestaram sobre a data, dentre eles, o atleta Giba

Publicado em 5/20/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O dia 17 de maio, emblemático por celebrar o Dia Internacional contra Homofobia, data escolhida para comemorar a decisão da OMS em 1990, que desclassificou a homossexualidade como um distúrbio mental e a retirou da lista de doenças. No entanto, alguns famosos se manifestaram sobre a data, dentre eles, o atleta Giba.

Por meio dos Stories, no Instagram, “Ser gay não é uma escolha, ser homofóbico é”, disse ele na postagem. O registro veio após uma polêmica com atletas trans. Em conversa com Eduardo Bolsonaro, destacou que não é legítimo Tifanny, por exemplo, que é uma mulher trans, disputar com mulheres cis. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Se perguntar pra mim, [a resposta é]: faz um campeonato deles [transexuais]. Não tenho problema com gênero, com nada, mas é completamente fora do normal. Joguei com ele [Tifanny] quando ele era homem ainda, hoje em dia joga com mulheres. Ele foi fazer a cirurgia com 30 e poucos anos, e por mais que você faça o tratamento, ele não vai perder aquela força a mais que temos em relação às mulheres”, iniciou o ex-ponteiro.

“Uma pergunta que faço para todo mundo pensar um pouco: se uma mulher é pega no doping com testosterona, ela fica quatro anos fora das quadras. E por que isso não é o contrário? É um questionamento que eu deixo para vocês pensarem um pouquinho”, prosseguiu o ex-atleta.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio