Após discussão, Anitta volta a defender o funk: “não posso ficar calada”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após rebater o comentário do produtor musical Rick Bonadio sobre a presença do Funk no Grammy de 2021, a cantora Anitta resolveu fazer um longo desabafo nas redes sociais sobre defender o movimento e o gênero.

“Entendam uma coisa, galera… é MUITO necessário resistir a esse tipo de comentário. São de pequenas opiniões assim que as coisas crescem aos poucos e podem virar cruciais no futuro. Alguém já viu o filme Sombra Lunar na Netflix? Explora essa questão. Uma pequena ideia compartilhada por um homem vai se espalhando e crescendo a ponto de virar uma guerra infinita depois de décadas”, iniciou ela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em seguida, ela destacou que algumas pessoas não pensam que o gênero sustenta milhares de famílias e apresenta muita representatividade. “O que as pessoas precisam entender é que infelizmente isso passa de uma ‘opinião’. Estamos falando de um ritmo que sustenta milhares de famílias sem prejudicar a ninguém. Infelizmente ainda existem muitas pessoas que comandam a indústria no Brasil que ainda tem como referência essas pessoas que tiveram uma grande relevância no passado”, falou ela.

Com uma carreira consolidada, Anitta deixou claro que, precisa defender os que começam no movimento do funk. “Independente de elas estarem atualizadas quanto aos rumos políticos e sociais que influenciam a música no nosso país. Então, quando essas pessoas que tem o poder de alavancar novos talentos do funk escutam esse tipo de opinião o que acontece? Um funkeiro perde uma oportunidade de crescer e de aprender e de melhorar. Graças a Deus eu não preciso mais de absolutamente nada de pessoas que tem esse tipo de pensamento… mas sei que quem tá começando precisa, então não posso ficar calada”, finalizou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio