Após comentários controversos, Lula e Bolsonaro lamentam morte de Paulo Gustavo

Lula e Bolsonaro, por meio do Twitter, explicitaram seus posicionamentos oficiais

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ator Paulo Gustavo, que ficou conhecido ao interpretar a Dona Hermínia no filme ‘Minha Mãe é Uma Peça’, morreu na noite da última terça-feira (04), em decorrência de complicações da Covid-19. Nesse sentido, muitos políticos e famosos lamentaram a sua morte.

Lula e Bolsonaro, por meio do Twitter, explicitaram seus posicionamentos oficiais. Alguns internautas recordaram que tais posições vieram após alguns pronunciamentos controversos de ambos. Lula chegou a destacar, de forma peremptória, a importância de um Estado forte em tempos de pandemia, mas posteriormente se desculpou por agradecer à natureza pela criação do coronavírus.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Quando eu vejo os discursos dessas pessoas, quando eu vejo essas pessoas acharem bonito que ‘tem que vender tudo o que é público’, que ‘o público não presta nada’, ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus. Porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise do coronavírus, somente o Estado pode resolver isso, como foi a crise de 2008.”

De acordo com Lula, ele quis dizer que foi no auge da crise do coronavírus que se começou a descobrir a importância de uma instituição pública como o Sistema Único de Saúde (SUS) – “Foi isso que eu tentei dizer, e utilizei uma frase totalmente infeliz, uma frase que não cabia, e se alguma pessoa ficou ofendida, se algum dos 210 milhões de brasileiros ficaram ofendidos, todo mundo sabe que a palavra ‘desculpa’, ela foi feita para a gente utilizar com muita humildade porque eu sou um ser humano movido a coração e eu sei o sofrimento que causa a pandemia, eu sei o sofrimento que causa uma pessoa ver seu parente ser enterrado sem poder sequer acompanhar“, declarou.

Já Bolsonaro banalizou o impacto da pandemia durante toda a gestão e conduziu a crise deixando sempre claro que um rombo na economia causaria danos irreversíveis. O mandatário polemizou ao promover aglomerações e categorizou a Covid como uma gripe de pouca importância ano passado (2020). Dito isso, internautas enfatizaram que se a compra das vacinas tivesse sido agilizada muita gente ainda poderia estar viva.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio