Ludmilla e Marcão do Povo (Reprodução)
Ludmilla e Marcão do Povo (Reprodução)

Ludmilla se recusou a fazer um acordo com o jornalista Marcão do Povo, após ser vítima de racismo. O caso aconteceu no ano de 2017, quando o apresentador chamou a cantora de “macaca”.

A atualização sobre o processo foi divulgada nesta quarta-feira (4), através de Leo Dias, durante o programa TV Fama. Segundo o comunicador, Marcão foi informado recentemente que o processo pode ter sérias consequências.

“Ele me pediu ajuda. Pediu para eu falar com a Ludmilla para tentar um acordo através dos advogados deles com os da Ludmilla. Eu mandei esse pedido para a Ludmilla. Não posso ler aqui o que ela respondeu, mas entre as palavras, tem um ‘vai tomar no…’, por aí”, disse o jornalista.


Durante o bate-papo com Leo Dias, a apresentadora Flavia Noronha chegou a lembrar que na época Marcão afirmou que o termo “macaca” era uma “expressão local” de sua cidade natal.

“Isso é conversa para boi dormir. Não existe. Em qualquer parte do Brasil, você que mora em Rondônia, no Rio Grande do Sul, sabe que esse termo não deve ser falado em relação aos negros. Isso é histórico. Não adianta e não tem explicação”, rebateu Dias.

“Agora, o que eu pergunto é: o que custa Marcão você vir à público e pedir desculpas? Isso aliviaria muito a sua situação, mas ele não quer ceder. Então meu amor, a justiça que vai cobrar”, concluiu Leo.