Amapá cria plataforma de proteção assistencial à comunidade LGBTQIA+

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No estado do Amapá, uma plataforma exclusiva para a a população LGBTQI+ foi feita, para garantir a construção de bases de proteções à serviços de solidariedade e assistência social, à todos membros da comunidade.

O formulário de inscrição encontra-se disponível desde a última terça-feira (07),no site da secretaria de estado de inclusão e mobilização Social (SIms), e como requisito, alguns documentos como RG, CPF, orientação sexual, de gênero, são solicitadas aos interessados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Do ponto de vista do presidente do conselho estadual LGBT, André Lopes, o projeto é bastante positivo, já que de modo geral, a população apresenta mais vulnerabilidade em diversos fatores perante à sociedade preconceituosa, e egoísta.

“A partir desses novos dados o governo vai poder conseguir consolidar políticas públicas socioassistenciais para população LGBT em situação de vulnerabilidade. Essas políticas devem dar a qualidade de vida para essa população que não consegue emprego e renda”, disse ele, de acordo com o G1.

Por fim, a titular da secretaria, Albanize Colares, torce para que o projeto seja bem alcançado. “Esperamos alcançar uma base de dados satisfatória para que possamos dar continuidade na execução da política pública da população LGBT, como foi a inclusão do grupo no programa Renda Cidadã e outros que podem surgir”, disse ela.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio