Alvo de Bolsonaro, ‘kit gay’ é defendido por candidato a vereador de SP

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O assunto Kit gay ganhou força, sobretudo por culpa do atual presidente, Jair Bolsonaro, que se posicionou veementemente contra qualquer pauta em favor da diversidade nas eleições.

O candidato a vereador de São Paulo pelo PT De Lucca (13000) vai propor na Câmara, já no ano que vem, um programa que visa treinar professores da rede municipal de ensino para lidar com temas relacionados à diversidade, questões de gênero, bullying e outras formas de opressão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

 “É principalmente com informação, debate, cultura e educação que venceremos o ódio e o preconceito”, diz De Lucca –  O candidato a vereador classifica o projeto como “o Kit Gay que a capital e o mundo precisam” – ironizando a forma como o projeto “Escola sem Homofobia” foi batizado por aqueles que se opõem ao fim da discriminação.

O ponto central do projeto é levar em conta a capacidade de compreensão das alunas e dos alunos já desde a primeira infância para temas voltados à diversidade. Aos 35 anos de idade e muita estrada de militância LGBT, De Lucca acredita que é fundamental a discussão na rede de ensino de assuntos que tratem das liberdades de expressão. “Nossas alunas e alunos precisam ter, cada vez mais, uma visão abrangente desse e de todos os assuntos. O preconceito é um verdadeiro crime contra a formação dos futuros adultos”, afirma.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio