Alex Matthews é um dos acionistas da Mister B&B,
Alex Matthews é um dos acionistas da Mister B&B

Ao transformar uma ideia em uma empresa com faturamento milionário, o jovem empresário brasileiro, investidor do setor imobiliário nos EUA, Alex Matthews tem inspirado novos empreendedores, agregando novos valores e alinhado com as causas que estão sendo abraçadas por uma sociedade ávida por mudanças. Através da plataforma WeFunder, Alex se tornou um dos acionistas do Mister B&B, que é a primeira plataforma de aluguel de curto prazo inteiramente dedicada à comunidade LGBTQI.

Air BnB da comunidade LGBTQI

A plataforma do Mister B&B e o seu aplicativo para celular foram destacados pela Apple como aplicativo do dia (2018 e 2019). Alex explica o que torna o app tão especial: “queremos promover não apenas alojamentos acolhedores que se ajustem ao seu estilo e orçamento de cada um, mas também ambientes amigáveis ao público LGBTQI, que sofre tanto com a homofobia e preconceito em outras instalações. Estamos presentes em mais de 200 países, com o intuito de proporcionar conforto e segurança aos gays durante suas férias em países estrangeiros, um porto seguro.” 


Guia gay de melhores destinos

A plataforma também aponta eventos, festas e roteiros considerados LGBT-friendly, abertos a receber o público gay. O site oferece a opção de encontrar desde restaurantes e bares até saunas, cruzeiros e distritos gays, como em Berlim, por exemplo.

Casos de homofobia em acomodações

Apesar de vivermos no século XXI e em uma geração aparentemente aberta às diferenças, não são raros casos de homofobia em hotéis e acomodações ao redor do mundo. Em dezembro do ano passado, um casal gay de jornalistas da Rede Globo foram vítimas de preconceito e homofobia quando decidiram se hospedar em um hotel da Bahia. Ao fazerem a reserva, Pedro Figueiredo e Erick Rianelli solicitaram um quarto para casal, contudo não tiveram seu pedido atendido.

Os jornalistas, que estão juntos há pelo menos seis anos e casados oficialmente desde o mês de maio de 2019, foram informados que ficariam em um espaço com duas camas de solteiros. Indignados com a situação, eles ligaram para recepção, relataram o descaso e ameaçaram chamar a polícia caso não tivessem sua solicitação atendida. Contudo, este não é um caso isolado. 

Em pleno 2020, a homossexualidade ainda é considerada crime em mais de 70 países, de acordo com relatório publicado este ano pela Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Homossexuais, Bissexuais, Transexuais e Interssexuais (ILGA) – em oito destes países, punido até com a morte.

Muitos deles são destinos turísticos clássicos, como a Índia. No Irã, a Polícia dos Costumes andam à paisana e mesmo na Rússia, dar as mãos ou fazer um carinho em seu companheiro) pode render punições: “Por isso, o MisterB&B torna possível alugar um quarto para curtir a cena local em 130 destinos pelo mundo – incluindo Nova Délhi, Bangcoc e Moscou”, conclui Alex.