Símbolo HIV-Foto/Reprodução.
Símbolo HIV-Foto/Reprodução.

Na última terça-feira (12), a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, divulgou um relatório mais atualizado sobre as pessoas que fazem o uso de antirretrovirais, nos últimos três anos. Segundo a pesquisa, os números foram impressionantes e apontaram que 95% das pessoas que usam o medicamento estão com a carga viral indetectável.

A porcentagem foi com base no Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS). Vale mencionar que, um dos objetivos com a pesquisa, é de frear a epidemia da AIDS, e prever diagnósticos o quanto antes.

Um outro ponto apontado no documento, exibiu que, assim que o indivíduo recebe o diagnóstico positivo, os dias para que ele inicie o tratamento são curtos. Há quatro anos, uma pessoa levava quase seis meses para começar o uso dos medicamentos, hoje há diversos casos de adesão com menos de 30 dias.


Vale lembrar que no último mês o estado de São Paulo intensificou testes de HIV e Sífilis. “Anualmente, promovemos ações de conscientização acerca destas doenças infelizmente ainda pouco faladas na sociedade. A ideia é desmistificar os tabus e prestar toda a assistência e orientação à população.”