Homem: Foto/Divulgação
Homem: Foto/Divulgação

A masturbação tem sido mesmo uma das maiores alternativas para evitar o contato com pessoas durante a recomendação de distanciamento social no mundo todo como já havia recomendado a prefeitura de Nova Iorque.

Agora, o governo argentino foi quem tomou a decisão da recomendação e, sem pudores, recomendou masturbação em nota oficial, as informações são da Folha de S.Paulo.

Nesta sexta-feira (17), durante a coletiva de imprensa diária para divulgar novidades a respeito da pandemia, o ministério da Saúde contou com a presença de um infectologista, José Barletta, para dar dicas à população sobre como se protegerem da covid-19 quando o assunto é sexo.


O médico recomendou que, durante o isolamento, as pessoas pratiquem sexo com o parceiro com quem convivem e tenham um relacionamento estável – e que evitem transar com desconhecidos, para assim não praticarem sexo que não seja “totalmente seguro”.

O infectologista aconselhou ainda que, em casos de pessoas solteiras ou em um relacionamento “não convencional”, o ideal é fazer o sexo virtual por “vídeo-chamadas” ou “sexting” (sexo por mensagens através de aplicativos).

“É preciso lavar as mãos e os órgãos genitais antes e depois, assim como desinfetar as telas de computador (no caso de esta ter sido estimulada por algum vídeo) ou brinquedos sexuais usados durante o ato”, disse.