Lucas e Marcel Blazute (FOTO: Reprodução/Instagram)
Lucas e Marcel Blazute (FOTO: Reprodução/Instagram)

Um dos destaques da primeira edição do The Circle Brasil, os gêmeos Lucas e Marcel Blazute afirmaram que a diversidade vista no reality foi um dos grandes fatores para o sucesso do programa.

Em entrevista ao portal Uol, Lucas e Marcel, que viveram o perfil fake Luma, confessaram que fingir ser uma mulher fez com que eles mudassem o tom da estratégia de jogo.

“Isso nos ajudou a não ser tão cruel, não julgar tanto, não fazer tudo pelo jogo. A gente pensou que a Luma faria tudo pelo jogo, trairia outras pessoas. Mas não conseguimos”, disse Lucas.


“São tribos muito diferentes. Achei muito bem pensado. Isso atrai um público muito maior ao programa”, continuou o acreano, afirmando que a representatividade do programa foi algo positivo para o sucesso.

“O elenco tinha bissexual, gay afeminado, gay padrão. Foi gratificante ver o quanto a nossa turma estava bem representada”, completou Marcel, que é abertamente gay, assim como o irmão.