Adam Harry (Reprodução)
Adam Harry (Reprodução)

Um piloto trans foi impedido de voar por seis meses após ser diagnosticado com “disforia de gênero”, na Índia. O país ainda é um das regiões da Ásia que mais têm preconceito com LGBTs.

Considerado o primeiro piloto trans da Índia, Adam Harry é piloto licenciado pela Skylark Aviation Academy, o rapaz recebeu uma declaração na última semana, onde foi impedido de voar até que se tenha uma nova consulta médica.

“O que eles estão tentando afirmar aqui é que a disforia de gênero é uma doença”, disse o piloto, que reclama da dificuldade que enfrentou para que tivesse um atestado positivo.


“Eu tive que passar por inúmeros procedimentos dolorosos para obter um atestado médico em primeiro lugar. Como eles pediram, eu entreguei cartas do meu psiquiatra e endocrinologista para provar minha aptidão física”, desabafa Adam.

“Como sou uma pessoa trans, tenho muita dificuldade em obter meus atestados e exames médicos”, completou o jovem, que ainda demonstra indignação por ter passado pela situação criada pelo governo local.

“As questões de gênero são extremamente incompreendidas em nosso país. As vozes de pessoas trans são facilmente pisadas. Lutarei por justiça, não importa o que for preciso”, disse Harry.