Torcida LGBT do Santa Cruz, Coral Pride (Reprodução)
Torcida LGBT do Santa Cruz, Coral Pride (Reprodução)

Um dos grandes times de futebol do nordeste, o Santa Cruz acaba de ganhar uma torcida organizada LGBTQ+. Agora o pernambucano junta-se aos clubes como Bahia e Vitória, únicos da região a contarem com torcida pró-diversidade.

Chamada de Coral Pride, camisa 24, a torcida ainda está em seu início e conta apenas com 12 integrantes. Em entrevista ao site Super Esportes, o coletivo falou sobre a resistência no esporte, que ainda é considerado homofóbico.

“Somos 12 pessoas que integram o movimento e estamos alinhados com outras reivindicações da torcida do Santa Cruz. A gente quer mostrar que a gente existe dentro do Arruda, que o Santa tem sim torcedores LGBT e que isso não é vergonha”, declarou June Ellen, uma das idealizadores do movimento.


E completou: “Pelo contrário, tem que respeitar. A gente veste a camisa, sofre, sorri, e torce pelo mesmo clube. Queremos o nosso respeito, mas não só por torcer pelo mesmo time”, reforçou.

“Claro, ao mesmo tempo, tem o medo, o frio na barriga, de como vai repercutir. Nós já recebemos ameaças mas esperávamos isso. A gente pretende e torce muito para que a nossa iniciativa dê forças a outros clubes, porque a gente é rival dentro de campo, mas fora dele a gente está na mesma causa, na mesma luta”, acrescentou June Ellen.