Bandeira LGBT sangrando
Bandeira LGBT sangrando (FOTO: Divulgação)

Em Várzea Paulista foi encerrado na última terça-feira(03) a investigação sobre o caso de idoso morto por uma travesti. A criminosa confessou crime alegando estar alterado no momento do crime.

Ulisses Rodrigues de 77 anos andava de bengala e possuía limitações físicas, ele caiu de um barranco numa altura de 5 metros. O caso aconteceu na quarta-feira, dia 29 de Janeiro. Segundo o site Tribuna de Jundiaí, a travesti contou que agrediu e empurrou o idoso após um desentendimento e segundo testemunhas, tentaram tirar o agressor de lá.

A polícia concluiu o inquérito e encerrou as investigações na ultima terça-feira. Homocio com dolo eventual, quando se assume o risco de morte, foi a sentença que o travesti foi indiciado a assinar.


A investigação colheu provas físicas, testemunhais fora material do próprio local do crime, região de um campo de futebol na Vila Tupi em Várzea Paulista. A causa da morte de Ulisses foi traumatismo craniano ocasionado pela queda.