Carla de Santana (Reprodução)
Carla de Santana (Reprodução)

Um relato emocionante de uma mulher trans tem viralizado nas redes sociais nas últimas semanas. Isso porque, após fugir de uma clínica de “cura gay”, a moça resolveu ir assumir sua identidade no trabalho.

Através de uma publicação no Facebook, Carla de Santana, de 40 anos, relatou sua apreensão de ir trabalhar pela primeira vez como ela realmente era: uma mulher transexual.

“Pela primeira vez vou trabalhar como realmente sou. Nem sei o que esperar, mas conto com discernimento e compreensão de meus colegas, tenho fé que será um dia tranquilo e de alegrias”, escreveu.


Carla, que é escrevente do Tribunal de Justiça da Baixada Santista, afirmou em entrevista ao G1, que no ano de 2019 passou por uma experiência traumatizante de ter sido internada em uma clinica de terapia de conversão.

Ao ser diagnosticada com “distúrbio de personalidade e de gênero”, Carla fugiu da clínica, onde ficou internada por cerca de quatro meses. Desde então ela entrou em um processo interno de aceitação de sua real identidade.

“Eu queria ter a transição perfeita, mas perto de uma data tão importante decidi que não ia esperar o dia que eu tivesse a aparência mais feminina. Eu sou mulher há anos”, desabafou.