Carnaval 2020
Carnaval LGBT (reprodução)

No Carnaval de 2020, o Governo do Amazonas, por meio de parceria entre as secretarias de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e Assistência Social (Seas), estará na ruas, acompanhando todos os blocos e bandas de Manaus.

É a primeira vez que o Estado participa da ação contra o assédio sexual no período da folia de carnaval. A iniciativa deste movimento conta com o apoio de vários movimentos sociais, dentre eles os da criança e do adolescente, LGBT, idosos e Pessoas com Deficiência (PcD).

“Nossas equipes estarão nas ruas para distribuir adesivos e tatuagens temporárias, reforçando que não é não e isso precisa ser respeitado. Mas também atuaremos com abordagens educativas voltadas para este público vulnerável, ação que, por sinal, tem sido bem recebida pelos os foliões”, afirma a secretária.


“Nos eventos, teremos o apoio de delegacias móveis para auxiliar as mulheres que eventualmente forem vítimas de importunação sexual, além do Ônibus da Mulher, que tem uma equipe especializada para atendimento e apresentação dos serviços da rede de proteção oferecida pelo Governo”, finalizou.

Vale lembrar que a importunação sexual não é válida apenas para as mulheres, os homens também podem denunciar e a pena para quem comete o delito varia de um a cinco anos de reclusão.

As vítimas de assédio e ou violência sexual no período do Carnaval podem realizar denúncias por meio do disque 190, 180 e 181, da Central de Atendimento à Mulher, além de qualquer posto policial e da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM).