Polícia Militar
Polícia Militar Foto:reprodução

Um homem foi preso neste último sábado (15), após confessar ter assassinado a tiros o próprio patrão por ser chamado de “gay”, na cidade de Itaituba, sudoeste do Pará. Após o caso, ele mesmo se entregou na polícia.

Conforme informações do site G1, o homem confirmou em depoimento que trabalhava na oficina mecânica de Josean Silva de Abreu, de 45 anos, quando foi chamado de “gay” durante uma discussão.

Ainda segundo à publicação, o criminoso ficou irritado com a “ofensa”, que aconteceu na sexta (14), e voltou no dia seguinte para “conversar” com o patrão. Depois de uma nova discussão, ele disparou tiros através de uma arma de calibre 12.


Sem problemas com o que houve na oficina, o ex-funcionário se apresentou espontaneamente na delegacia e confessou o assassinato. Além disso, ele também afirmou ter outra arma em casa.