Estudante de enfermagem Robson Lovison, ao graduar, transformou seu TCC em um material precioso para entender como pessoas trans e travestis são atendidos em redes de hospitais.

“A vivência pessoal da homoafetividade me impulsionou a buscar compreender melhor todo o universo de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT) e a aproximação com travestis e transexuais, transportou-me a outro universo, o do preconceito e a exclusão que se mostrou ainda mais intenso e doloroso para estas pessoas”, conta Robson.

“Quando ingressei no Curso de Enfermagem, pude associar parte significativa dessa exclusão presente nos serviços de saúde, que dificulta o acesso e o acolhimento e reproduz em suas práticas cotidianas a discriminação na sociedade”.


Hoje, como profissional da saúde, Robson diz que compreende que atuar em saúde é acolher e cuidar a todos, sem distinção e respeitando as singularidades. Além disso, diz que é seu dever, enquanto cidadão, atuar em prol da aproximação do sistema de saúde de travestis e transexuais e “pretensiosamente” lutar para que travestis e transexuais sejam notadas pela sociedade e reconhecidas como pessoas, detentoras de sabedoria, conhecimento, capacidades, dignidade e de direitos.

Seu e-book é um estudo que oferece um espaço de fala para travestis e transexuais e um documento de pesquisa para quem se interessar em conhecer como essas pessoas enfrentam o preconceito em ambientes em que todos deveriam ser tratados de forma igual.

Para baixar o e-book, é só clicar aqui.