foto reprodução
Bandeira do Estado da Dakota do Sul

O Estado da Dakota do Sul nos Estados Unidos foi um dos únicos países a aprovar medidas que impedem os médicos de distribuírem bloqueadores de puberdade e cirurgia de troca de gênero para crianças LGBT de 16 anos. Apesar disso, a medida não teve apoio o suficiente no Comitê do Senado.

Segundo o The New York Times, o estado era o de maior apoio para a aplicação da lei. Dezenas de advogados protestaram do lado de fora do Capitólio nesta segunda-feira(10), agitando bandeiras, levantando cartazes e até montando a cavalos.

Muitas criticas foram desferidas ao projeto que já causou muitos danos a comunidade LGBT, segundo Lauren Stanley, que trabalha com jovens LGBT da tribo Rosebud Sioux, disse que os ouviu falando sobre machucar a si mesmo, e sentir-se como alvos da legislação.


Quinncy Parke, transgênero de 17 anos falou sobre o alívio de ver a lei cair, e como se sente em relação a possível volta da mesma. ” Eu já estiquei o pescoço – por que não fazer isso de novo?”.