Guilher Luz, vítima de agressão. Foto: Arquivo pessoal
Guilher Luz, vítima de agressão. Foto: Arquivo pessoal

Conforme fora anunciado pelo Jornal O Dia, o funcionário público do Rio, Guilherme Luz de 33 anos, foi vítima de um ataque covarde na última madrugada de sábado. Mais precisamente na Lapa, região central da cidade. Guilherme afirma ainda que o ataque foi motivo por homofobia.

“Eu estava com uma orelha de coelho e mexendo no celular, quando um deles começou a falar ‘viadinho’ para mim, mudando a voz. Os outros estavam só rindo”, disse Guilherme. O carioca foi agredido enquanto lanchava em um bar no Arcos da Lapa.

“Ele me agarrou e começou a dar um monte de socos nas minhas costas, nos braços. Eu cheguei a dar uma apagada”, relembrou Guilherme. O jovem contou que não sofrera ainda mais com as agressões pois uma mulher o ajudou no momento do ataque.


O funcionário público do Estado do Rio de Janeiro fez um registro das agressões na 5ª DP do Rio. A delegacia registrou a ocorrência como lesão corporal por homofobia. O servidor também foi ao IML de São Cristóvão fazer exame de corpo de delito.