foto reprodução

Segundo o Põe na Roda a professora Nicole Legate, que trabalha no Instituto de Tecnologia de Illinois, e diz que os hétero-flexíveis devem ser levados a sério, pois fazem parte de 15% da população norte americana.

A definição é parecida com os bissexuais, a diferença está na quantidade de relacionamentos homoafetivos que a pessoa teve. Se ela se definir como bi, a quantidade é quase equivalente entre relacionamentos hétero e homo, se for hétero-flexível a quantidade de relacionamentos heterossexuais é maior.

Ainda de acordo com a pesquisa onde 3 mil adultos foram entrevistados, os hétero-flexíveis tendem a ter problemas com drogas e a cuidarem menos da segurança durante as relações sexuais.


A definição em si do hétero-flexível é de uma pessoa assumidamente hétero mas dependendo da situação pode se imaginar em relacionamento com alguém do mesmo sexo.