Bandeira LGBT sangrando
Bandeira LGBT sangrando (FOTO: Divulgação)

Uma travesti de 36 anos foi esfaqueada e não resistiu aos ferimentos. A segunda vítima que estava com ela, foi ferida no braço e encaminhada ao hospital. De acordo com o Correio Braziliense.

A situação foi contada para a Polícia Militar do Distrito Federal, eles foram abordados por um grupo de travestis que pediram ajuda, alegando que duas colegas foram feridas após reagirem a um assalto.

O homem que assassinou a travesti garota de programa, foi identificado, porém permanece foragido, ele é conhecido como “Coruja”, de 51 anos, e ainda não teve o seu nome registrado divulgado.


Vale lembrar que recentemente uma travesti também foi morta esfaqueada. A jovem de 24 anos, foi assassinada dentro de uma lanchonete. A vítima tentou fugir, mas mesmo assim foi morta.