Fernando
Fernando Silva Foto:reprodução

Fernando Silva Oliveira de 27 anos, relatou que sofreu agressões no último dia 25 de Janeiro, no aniversário da cidade de São Paulo, quando se despedia de um amigo no metrô República. O homem afirma ter sido vítima de homofobia.

“Não sei de onde surgiram. Segundos depois do meu amigo sair, sem falar nada, eles iniciaram as agressões, me jogando no chão e me acertando vários chutes e socos. Uma mulher que passava pelo local tentou me ajudar e também foi agredida. Ao verem que eu estava no chão e totalmente sangrando, os três entraram em um carro preto e fugiram”, disse a vítima.


“Não havia motivos para me agredirem além do fato de eu ser gay. Não me roubaram nada, nem me abordaram para qualquer outra conversa. Acho que fui mais uma das vítimas da intolerância”, finalizou o jovem.


De acordo com o portal de notícias G1, apesar de ter prestado queixas na 3°DP em Campos Elíseos, o caso foi registrado como lesão corporal sem menção a homofobia. Desde 2019, o crime de homofobia se encaixa na lei anti-racista, pode ser taxada como preconceito de raça ou cor.