Pete Buttigieg (Reprodução/Twitter)
Pete Buttigieg (Reprodução/Twitter)

Um dos grandes nomes da eleição dos Estados Unidos deste ano, o pré-candidato à Casa Branca Pete Buttigieg tem cada vez mais se aproximado de seu objetivo, mas ser gay tem sido uma barreira.

Em entrevista ao jornal The New York Times, o prefeito da cidade South Bend falou como foi ter revelado sua sexualidade publicamente, sabendo que ser gay nos EUA ainda é uma questão negativa.

“Cheguei à conclusão de que tinha que correr o risco. Além disso, eu tinha um pouco de fé em minha comunidade, de que pelo menos em meu emprego [como prefeito] poderia ganhar outra chance com base no trabalho que realizava”, afirmou.


Percebi que, entre o momento que percebi ser gay e o momento que declarei isso publicamente, vivi um período em que evitei o amor. A maioria dos colegas tinha algo que eu não tinha, que é saber como é estar apaixonado. Isso era insustentável”, completou.

Hoje, sem problemas com sua sexualidade, Pete é casado com o professor de teatro Chasten Buttigieg. Os dois têm uma filha juntos e vivem um relacionamento desde 2015.

Ainda visto como novidade dentro da política do EUA, Pete revelou que tem recebido muitos retornos positivos, principalmente de jovens. Segundo o político, não só pessoas LGBTs tem se identificado com ele.

“Foi muito emocionante quando um adolescente me informou que minha campanha o ajudou a sentir que ela tinha um senso de pertencimento à sua escola e ao ambiente, mesmo que ela tivesse autismo. Então, é essa ideia de representar a diferença de uma maneira que valide os outros”, disse.