Bandeira do Orgulho Trans.

Estrela de Souza de 21 anos, estudante do curso de serviço social na Universidade católica de Salvador, criou um projeto para viabilizar o crescimento, a independência social, e também financeira da população trans e travesti baiana.

Ela, junto com outros quatros universitários, ficaram em terceiro lugar da Hackathon sobre Políticas Públicas,com o programa desenvolvido por eles chamado Cultura Empreendedora TransResiliente.

“O Centro de Cultura Empreendedora TransResiliente tem por objetivo o empoderamento socioeconômico da população de travestis e transexuais de Salvador, através da capacitação empreendedora e da qualificação profissional e técnica deste público”, disse Estela.



“Eu estou no lugar de gestão, de compreender as necessidade objetivas e buscar articulações com instituições que possam nos oferecer a inclusão por meio de qualificação profissional e técnica. [O Centro de Cultura Empreendedora] Funcionará de maneira horizontal e com uma equipe multidisciplinar, no qual envolva os nossos parceiros e as nossas experiências na moda, arte, estética e cultura”, contou Estrela, de acordo com o G1.