Brunna Valin Foto:reprodução

Brunna é uma mulher trans que conta que sua história de luta, mas felizmente superou cada fase. Ela Fugiu de casa as 14 anos por não ser aceita pelos pais, e após passar uns meses em casa de parentes, decidiu ir para as ruas, e se tornou garota de programa.

De acordo com a Agência AIDS, Brunna com 16 anos, recebeu o diagnóstico HIV positivo. O choque foi grande mas mesmo assim continuou a sua luta pela vida.
“O HIV chegou pra mim colocando grandes bombas na minha vida. E elas foram estourando aos pouquinhos”, disse ela.


” Eu não tinha uma casa para morar, eu queria ter pai, queria ter mãe. E sabia que não teria nenhum momento para contar pra eles, porque se não me aceitavam enquanto pessoa, gênero, imagina alguém com HIV.
Estou dizendo que eu estou viva e lutando com HIV/aids e posso passar essa mensagem para o outro, mostrar que ele não vai morrer, mas que precisa se cuidar”, disse a mulher.


Hoje, casada suas batalhas se dão pelo cotidiano e rotina de qualquer outra pessoa.
“Minha realidade é colocar roupa no varal, brincar com a minha cachorra, beijar o meu marido, cuidar da minha casa, trabalhar. A vida de nós, travestis e transexuais, é uma sequência igual a de todos. Nós não somos diferentes”, finalizou ela.