Beijo gay PM homofobia
Foto: reprodução Instagram

O beijo gay entre dois PMs durante a formatura dos novos militares, nesse último sábado (11), no estado do Distrito Federal, deu o que falar e foi alvo de preconceito entre pessoas e colegas da própria profissão.

Nas redes sociais um áudio tem sido reproduzido por diversas pessoas, e um indivíduo identificado como coronel da reserva da PMFD condena o beijo brutalmente. O homem diz que não precisava disso, se referindo ao beijo, e que foi uma “avacalhação”. Ele ainda enfatizou que a postura deveria ter sido evitada.

Segundo o G1, a Comissão de Direitos Humanos do Distrito Federal investigará o caso, avaliando os comentários homofóbicos que estão rolando nas mídias digitais. A polícia Militar do DF, decretou que o Coronel está proibido de conceder entrevistas, e que ele será bem avaliado pela conduta irresponsável e preconceituosa.


“Não tenho nada a ver com a sexualidade deles. A porção terminal do intestino é deles e eles fazem o que quiserem. Uma coisa é o que se faz quando se está fardado […]. Aprendemos sempre que se deve preservar a honra e o pundonor policial militar. Então é isso que foi quebrado ali. Aquela avacalhação, aquela frescura ali poderia ter sido evitada. É lamentável”, diz um trecho da gravação, disse o Coronel no áudio que circula na web.