Ator Harry Hamlin (Reprodução)
Ator Harry Hamlin (Reprodução)

Considerado um dos grandes galãs dos anos 80, o ator Harry Hamlin afirmou que ter interpretado um personagem gay no filme Fazendo Amor (1982), arruinou sua carreira, que estava em ascensão.

Convidado do podcast podcast It Happened in Hollywood, o ator, que está com 68 anos, contou os detalhes que fizeram fazer o filme e revelou que na época recebeu muitas críticas, vistas hoje como preconceituosas.

“Eu queria fazer algo relevante e ousado, desafiador”, disse Hamlin. Logo em seguida ele relatou que muitos atores recusaram o papel: “na época a ideia de um mundo homossexual não era aceita”.


No longa, que foi dirigido por Arthur Hiller, Hamlin interpretou o escritor homossexual Bart. Na trama, o personagem acaba vivendo um tórrido romance com o médico Michael Ontkean.

“No entanto, em termos de como o filme foi recebido, dá pra dizer que foi cedo demais. Saiu 10 anos antes do que deveria e arruinou completamente a minha carreira. Foi o último filme de estúdio que eu fiz. As portas se fecharam para mim com uma batida estrondosa”, lamentou o ator.

Apesar da má repercussão, Hamlin disse que sente orgulho de ter participado de uma produção tão a frente do seu tempo. “Eu tenho muito orgulho daquele filme e não há uma semana que passe que alguém não passa por mim e me agradece por tê-lo feito. Estou falando sério: acontece no supermercado e na rua”, declarou.

Enquanto nos anos 80 pegar um personagem gay era considerado algo ruim para a carreira, hoje o fato é visto como positivo. O ator Thiago Martins, por exemplo, disse que viver um homossexual seria a realização de um sonho.