Grindr (Imagem: Divulgação)
Grindr (Imagem: Divulgação)

Segundo o Conselho dos Consumidores Norueguês, é provável que o aplicativo de encontros para LGBT, Grindr, compartilhe dados de GPS, direção de IP, idade e sexo de seus usuários para anúncios publicitários.

Segundo o Conselho dos Consumidores Norueguês, “a indústria publicitária está infringindo sistematicamente a lei”. “É uma violação descarada dos direitos europeus de privacidade dos usuários”, lamentou o Conselho.

Eles também mencionaram o Tinder, por compartilhar dados dos usuários para ao menos 45 empresas do grupo Match. Segundo o portal Folhape, o Conselho de Consumidores norueguês, falou que essas práticas pode levar a casos de discriminação, manipulação ou exploração.


Falando em aplicativos, recentemente a modelo Geisy Arruda teve que solicitar ajuda aos fãs. A gata estava fora do Brasil e queria descobrir novos rostos. A escritora por fim, conseguiu utilizar a ferramenta.