mc-rebecca
MC Rebecca (Foto: Reprodução/Instagram)

Ainda comemorando os frutos da música Combatchy, parceria com Anitta, Lexa e Luísa Sonza, a cantora MC Rebecca tem sofrido ataques racistas após ser reconhecida como a primeira mulher negra a atingir o topo do Spotify BR em 2019.

Através de suas redes sociais neste domingo (1º), a funkeira revelou que tem sido vítima de racismo e falou da luta diária contra o preconceito racial que uma pessoa negra passa no Brasil.

“Hoje em dia a gente sofre racismo camuflado, preconceito o tempo inteiro, então as pessoas que estão indo comentar nas minhas coisas pra falar ‘ah, o problema tá no preto, pelo fato de falas que sofre racismo’. Cara o problema não tá no negro, o problema tá no branco”, disparou.


“Eu nunca imaginei que chegaria aqui. Eu tive muita ajuda, ninguém faz nada sozinho. Mas vocês tem que entender que ainda tem muitas pessoas pra chegar aqui. Então vocês não vêm querer ficar botando coisas no meu Instagram porque isso não vai me atingir e eu não vou mudar quem eu sou por causa de vocês”, disse a ex-affair de Anitta.

E completou: “Pra deixar claro aqui pras as pessoas que tão indo me atacar, eu não quero ser melhor do quer ninguém. A gente simplesmente é bloqueada e você vê em todos os lugares isso, são poucos negros que aparecem. Podem reparar que isso chega a ser ridículo. O Brasil é um país miscigenado e ainda existe racismo aqui e é muito cruel”.