MC Rebecca (Foto: reprodução)
MC Rebecca (Foto: reprodução)

Mc Rebecca deu uma entrevista com para O Globo, e afirmou que está cansada de ouvir que é feio mulher cantar funk proibidão. Rebecca relatou o machismo no universo do funk e avisou que quem manda no seu corpo é somente ela.

“Eu levo bem porque sou corajosa mesmo, mas não é moleza. Cresci vendo muitos homens cantando funk e proibidão. Depois apareceram Deize [Tigrona] , Tati [Quebra-Barraco] e a Valesca [Popozuda] , divas maravilhosas. Sempre gostei do proibidão e foi por meio dessas músicas que saquei o poder da mulher”, disse Rebecca.

A cantora reclama que é sempre vítima das pessoas que acham que podem fazer o que quiserem com ela, pelas letras de suas músicas e sensualidade. Uma suposta liberdade com a MC, que a deixa irritada constantemente. De acordo com o UOL, a artista disse que vai continuar gritando e exigindo respeito.


“Eu via o preconceito e queria entender por que tanta rejeição quando a gente interpretava. Quem fala de sexo e escuta é porque gosta — e qual o problema nisso? Lembro que tive o impulso de me expressar como uma mulher que ama e deseja igual a qualquer homem. Foi natural e nada planejado”, relatou Rebecca.

Recentemente a MC foi atacada por racistas, ao verem a artista sendo uma das mais procuradas nas plataformas digitais.