Luisa Sonza
Luisa Sonza (Foto: reprodução)

A cantora Luísa Sonza, após ser catalogada pela revista Forbes como “jovem talento com menos de 30 anos“, aproveitou o ensejo para mandar um recado empoderado para internautas.

“Já fui chamada de tudo um pouco desde que aparece nessa internet: interesseira, p***, burra, encostada, vagabunda, entre outros milhares de adjetivos que leio desde que eu tinha 17 anos”, afirmou a cantora.

Tudo que conquistei foi com meu suor, com meu dinheiro. Hoje eu sou milionária e ganho tanto quanto meu marido. Tenho a carreira totalmente independente em outra área que não tem nada a ver com o trabalho do meu marido”, prosseguiu Luisa Sonza, que posou de biquíni em clique recente.


Hoje eu sou milionária e ganho tanto quanto meu marido, tenho a carreira totalmente independente em outra área que não tem nada a ver com o trabalho do meu marido, mas até hoje se eu ler qualquer comentário em algum site de fofoca sobre mim lá vai estar “arrancando todo o dinheiro do Whindersson” “Whindersson comprou a carreira dela” “Whindersson que paga as coisas” e assim por diante, mesmo eu e ele dividindo até a conta de luz. A real é que é difícil aceitarem uma mulher de sucesso. Mas vcs vão ter que engolir”, finalizou a dona da música Bomba Relógio.

View this post on Instagram

Nem sei por onde começar. Sei que muitas das pessoas que inclusive aqui me acompanham não imaginam que se quer sou uma cabeça pensante… Já fui chamada de tudo um pouco desde que apareci nessa internet. Interesseira, puta, burra, encostada, vagabunda, entre outros milhares adjetivos que leio desde que eu tinha 17 anos. E depois que viram que dessas coisas não podiam mais me chamar (embora muitos continuam chamando) virei a mulher de fulano, e também, depois que as coisas começaram a dar certo, passou-se a alegar q só fazia sucesso por causa de fulano. Isso tudo fez com que colocassem uma venda em mim e na minha história. Todo meu trabalho era ignorado ou diminuído, simplesmente me colocando como alguém que não se podia considerar ALGUÉM. Mal sabiam que todas essas coisas que pareciam ser as “vantagens” foram as coisas que mais me machucaram e fizeram ser as coisas (bem) mais difíceis de acontecer. E por isso valeu mais ainda a pena. Foi preciso MUITA estratégia só pra tirar tantos rótulos criados só por eu ter um relacionamento. Fora os rótulos que uma mulher que rebola a bunda (ou não) já carrega por si só. Tive que ser muito empreendedora pra conseguir mudar aos poucos os rótulos e fazer a música sobressair em meio a tanta merda. Não to falando isso pra me vitimizar e nem acho que isso seja o fim do mundo. Não to aqui querendo ter uma história triste nem nada. Só to falando pra explicar que foi preciso muito trabalho pra chegar até aqui. E por isso to na Forbes, já que muitos não estão entendendo pq, estou explicando, que, tudo que conquistei foi com meu suor, com meu dinheiro. Hoje eu sou milionária e ganho tanto quanto meu marido, tenho a carreira totalmente independente em outra área que não tem nada a ver com o trabalho do meu marido, mas até hoje se eu ler qualquer comentário em algum site de fofoca sobre mim lá vai estar “arrancando todo o dinheiro do Whindersson” “Whindersson comprou a carreira dela” “Whindersson que paga as coisas” e assim por diante, mesmo eu e ele dividindo até a conta de luz. A real é que é difícil aceitarem uma mulher de sucesso. Mas vcs vão ter que engolir.

A post shared by Luísa Gerloff Sonza (@luisasonza) on