Caetando Veloso
Caetano Veloso (Reprodução)

O cantor Caetano Veloso causou após a divulgação de uma foto em seu perfil no Instagram. O famoso dividiu opiniões após explicitar uma exposição de arte que denota imagens do nu feminino de uma forma bem original.

“Marcela com pinturas da noite de cinco séculos que cobre o que chamamos América Latina. Desde o começo da colonização, o céu sempre cheio de estrelas, na terra morrem e vivem pessoas que lutam pela luz. Já Aleta traz às paredes peças como os densos poemas-piada nascidos de selfies que ela vem postando na internet há uns poucos anos”, diz ele.

Provam-se obras de arte com visão profunda e plural, embora tenha sempre a exposição de sua própria beleza física (que, assombrosamente, traz crítica e libertação do uso que nossa cultura faz do encanto do corpo feminino)”, continuou ele, que beijou o cantor Criolo durante um show.


O cantor, em seu texto, faz questão de enfatizar a autonomia do corpo feminino, que está crescendo velozmente através da emancipação feminina. Caetano recebeu reações diversas dos internautas.

View this post on Instagram

Muito bom ter ido à @agentilcarioca. As esquinas que se espelham na artéria mais íntima do coração do centro do Rio (como me veio de volta o Rio de Janeiro dos meus 13 anos!) compõem a galeria, que apresenta as exposições de @marcelacantuaria e Aleta Valente @ex_miss_febem3. Marcela com pinturas da noite de cinco séculos que cobre o que chamamos América Latina. Desde o começo da colonização, o céu sempre cheio de estrelas, na terra morrem e vivem pessoas que lutam pela luz. Já Aleta traz às paredes peças como os densos poemas-piada nascidos de selfies que ela vem postando na internet há uns poucos anos. Provam-se obras de arte com visão profunda e plural, embora tenha sempre a exposição de sua própria beleza física (que, assombrosamente, traz crítica e libertação do uso que nossa cultura faz do encanto do corpo feminino). Para explicitar com maior violência e lirismo tudo o que se vê nos quadros, uma performance da artista arrebata o espectador: presa a um eixo que, no lado oposto, suspende um amontoado de apetrechos de cozinha – batedeiras, liquidificadores, fogão, forno de micro-ondas – , ela, usando um avental, propulsiona uma rotação que já seria simbólica do peso do trabalho doméstico em oposição à autonomia de um corpo de mulher, mas que, num crescendo de velocidade e irregularidade, produz trombadas, voos mágicos, pequenos desastres, perigo para a segurança física da moça e parcial desmonte dos aparelhos, num drama em que desafio, histeria, alegria física, raiva, cansaço e salvação da alma se seguem ou se alternam até que um ralentando natural se traduz em começo do término da apresentação: nada está mais como antes. . A exposição acontece até dia 20 de dezembro. Visitação das 12h às 19h, de segunda a sexta. Entrada franca. 🎭 – Foto 8: Parede Gentil 34 por Paulo Bruscky: “Pelos Nossos Desaparecidos e Vende-se ou Aluga-se” . #CaetanoVeloso #AGentilCarioca #MarcelaCantuaria #AletaValente

A post shared by Caetano Veloso (@caetanoveloso) on