Matheus-Ribeiro-enamorado
Matheus Ribeiro e o namorado Yuri Piazzarollo (FOTO: Reprodução/Instagram)

Como já é notório, o Jornal Nacional vai contar, pela primeira vez, com um apresentador abertamente gay, o jornalista Matheus Ribeiro. Nesse sentido, o ineditismo acabou dividindo opiniões, fazendo Matheus enfatizar que, de fato, não tem nada a esconder no que tange à sexualidade. Desse modo, em entrevista ao Observatório da TV, o jornalista falou do assunto e, com muita modéstia, disse que não acha que esteja ‘fazendo história’. Confira!

“Não acho que eu esteja fazendo história, mas sim, sendo parte de uma evolução da sociedade, que passa a considerar o que de fato é devido no ambiente profissional. Características como nossa cor, nossa idade, nossa sexualidade não devem ser benefício e muito menos impedimento para que alguém alcance seus objetivos”, começa.

“Caráter, honestidade e competência, esses sim, são valores fundamentais no aspecto profissional. Então, sob esse ponto de vista, fico muito feliz, pois vejo que conquistas que já tive são fruto do meu esforço, do trabalho com uma equipe maravilhosa e da postura ética do local em que trabalho”, continua.


Além do mais, indagado sobre o sentimento ao ocupar o cargo, Matheus revela que se sente um porta-voz. “Chegar ao JN não é uma conquista minha, mas sim do meu estado, do público que me acompanha e da equipe da TV Anhanguera. Eu sou apenas um porta-voz. E, claro, fico extremamente feliz de fazer parte desse momento que, particularmente, eu jamais imaginei que aconteceria na minha vida. Vim de família humilde, do interior, mas sempre fui muito sonhador”.

“Minha mãe é professora da rede pública até hoje e meu pai, um pequeno produtor. Eles ralaram bastante para que eu tivesse estudo de qualidade e, assim, condições de transformar em realidade pelo menos uma parte das ideias que passavam pela minha cabeça”, ressalta.