Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (FOTO: Reprodução)

Foi cancelado nesta terça-feira (12), o evento Rúcula Festival de Arte, que iria ocorrer nos dias 23 e 24 de novembro, no Estádio Doutor Jayme Cintra, na cidade de Jundiaí, no interior de São Paulo.

Conforme a organização do festival, o motivo do cancelamento seria por conta de uma atração LGBT que teria causado um certo “desconforto”, na diretoria do Paulista Futebol Clube, detentores do estádio.

Em nota enviada ao site Tribuna Jundiaí, o time afirmou que solicitou à organização do festival que “não houvesse nenhum tipo de exibição que levantasse bandeiras” por “limitação existente no estatuto” do clube.


Entre a lista das diversas atrações presentes no festival, a que causou desconforto no clube foi a presença da intervenção “O Baile das Gayrotas”. Em nota, a organização do Rúcula repudiou o ocorrido e pontuou que preza pela diversidade e a pluralidade do evento.

“Reiteramos que esse festival preza de forma absoluta e inquestionável pela pluralidade e multiplicidade, discordando dessa postura. Assim, em respeito aos artistas, público e demais envolvidos, o Rúcula se nega a acatar esta interferência em nossa curadoria, ainda que isso custe-nos a não cessão do uso do estádio”, relatou.

Mesmo sabendo que o caso poderia ganhar uma repercussão negativa, o Paulista disse não se importar com as críticas. Segundo ele, é preciso seguir cumprindo com “o estatuto do time”.

“Lamentamos o não cumprimento das solicitações, ressaltando que o Paulista Futebol Clube está à disposição para todos que queiram realizar eventos, porém desde que se submetam às condições impostas pelo clube. Temos conhecimento das manifestações contrárias a essa decisão, que respeitamos, assim como manifestamos nosso irrestrito apoio a todas as opções culturais e comportamentais, sem exceção”, disse.

Vale destacar que cancelamentos do tipo não são novidades no Brasil. Neste ano um festival também teve uma atração cancelada pela prefeitura de Belo Horizonte, por ter um conteúdo considerado “ofensivo“.