Drag Queen Pabllo Vittar no clipe 'Buzina' (Reprodução/Youtube)
Drag Queen Pabllo Vittar no clipe 'Buzina' (Reprodução/Youtube)

Pabllo Vittar voltou a falar sobre os intensos boicotes que tem recebido de rádios brasileiras. Nesta semana, um novo caso tomou conta das redes sociais envolvendo uma rádio do sul do país.

Em entrevista a revista Vogue Brasil, Pabllo disse que fica muito triste com as notícias e, principalmente, com os fãs, que acabam sendo recebidos com diversas mensagens de ódio.

“Fico muito triste com as gatinhas que não tocam nossas músicas, mas mais ainda com as mensagens homofóbicas que meus fãs recebem quando mandam mensagem pedindo música”, pontuou a dona do hit Flash Pose.


“São mensagens sem respeito nenhum, espero que as pessoas se conscientizem e olhem para nós artistas LGBTQ+ como pessoas de verdade, não só como pessoas nichadas”, completou Pabllo.

Apesar das dificuldades enfrentadas por ser uma artista LGBTQ+, Pabllo comemorou as oportunidades que tem recebido para superar o preconceito. “Amo que a gente está alcançando espaços que jamais imaginei na minha vida. Eu lá no meu bairro superafeminada e agora ganhando prêmio, indo para festivais”.

“E acho mais incrível ainda quando vejo outras drags alcançando esses espaços, torço muito por elas. Agora tem outras minorias que sonhavam em ter um lugar que estão chegando lá. Se você persiste e tem pessoas que te apoiam, as coisas vão acontecer”, declarou a drag queen.