Ludmilla (Reprodução/Instagram)
Ludmilla (Reprodução/Instagram)

Assim como já abordamos com diferentes olhares, Ludmilla levou dois troféus no Prêmio Multishow, que aconteceu na terça-feira (29): o de “Música Chiclete” e principalmente o de “Cantora do Ano”. Esse último rendeu algumas vaias no momento da premiação e o assunto ainda rende.

A cantora, que namora Brunna Gonçalves, compartilhou um vídeo na ferramenta de stories do Instagram, em que aponta alguém a chamando de “macaca” quando ela vai subir ao palco. Em cima do vídeo, um texto de desabafo: “Alguém me chama de macaca no vídeo, mas não sabemos quem foi a pessoa exatamente. Cara, até quando isso? Olha, as coisas, pra mim, e eu acho que pra maioria dos brasileiros, nunca foram fáceis. E com preconceito e julgamentos pelo tom de pele, vocês só complicam as coisas”.

Ludmilla continuou o desabafo, falando sobre justiça, racismo e intolerância: “A vontade de diminuir é tanta que não pensam nas consequências dos seus atos. Eu só queria deixar bem claro para vocês, racistas, que além da Justiça ser lenta, aqui as pessoas que praticam racismo comigo ainda não terem sido punidas, isso não significa que a cobrança nunca vai chegar, ou que ela está longe disso. Ainda bem que eu tenho meu Deus e uma família que não me deixa desmoronar diante dos racistas. A cobrança de vocês uma hora vai chegar”.


Fazendo um rápido adendo, vale lembrar que Anitta — que supostamente teve um atrito com a cantora — se pronunciou e reprovou a atitude: “Inaceitável que alguém possa se achar no direito de chamar um negro de macaco ou tentar reduzi-lo como um ser humano inferior. Melhorem. Isso é crime e absolutamente abominável”.