Cristian Cravinhos
Cristian Cravinhos, acusado de participar do assassinato dos Richthofen (Reprodução)

Um dos acusados de participar do assassinato da família Richthofen, Cristian Cravinhos, teve um relacionamento gay dentro da cadeia. Pelo menos é o que informa o jornalista Ullisses Campbell.

Segundo a revista Época, o caso será detalhado no livro-reportagem Suzane: Crime e Punição, que fala sobre o caso Richthofen. No livro, Ulisses aponta que, enquanto estava preso, Cristian namorava a jovem Linny Silva, mas paralelamente se envolveu com um preso chamado Duda.

O caso entre os rapazes se tornou público quando Linny descobriu a traição. Revoltada, ela teria feito um escândalo no meio do pátio da penitenciária. No entanto, o barraco não foi o suficiente para acabar com o romance dos homens.


O jornalista conta que mesmo após sair da cadeia, Cristian ainda mantinha contato com Duda. Em entrevista a revista Veja, o rapaz contou que chegou a escreve mais mais de 100 cartas de amor a Duda.

Suzane: Crime e Punição tem previsão de ser lançado no Brasil no primeiro semestre de 2020. Para elaborar o livro, o autor entrevistou mais de 130 pessoas em cerca de três anos.