homofobia-curitiba
O proprietário disse que não alugava quarto para gays (Reprodução)

Um jovem de 21 anos foi vítima de homofobia nesta terça-feira (26), ao tentar alugar um quarto, em Curitiba. Ao contatar o proprietário do imóvel, o rapaz foi questionado quanto a sua sexualidade.

Em um bate-papo através do aplicativo Whatsapp, Lucas Vasconcelos, de 21 anos, foi perguntado pelo homem se ele seria hétero. Sem problemas com sua sexualidade ele disse não e recebeu a resposta: “não é por preconceito nem nada, mas eu prefiro alugar para hétero (sic)”.

Constrangido com a situação pela qual passou, Lucas decidiu que vai abrir uma ação na justiça contra o homem. Segundo o jovem, ele até pensou em não procurar auxílio jurídico, mas voltou atrás.


“Até então eu iria deixar passar, mas não dá. Já olhei com meus pais um advogado da nossa família para entrar com um processo, pelo menos, por danos morais”, contou ele ao BHAZ.

Vale destacar que desde julho deste ano que a LGBTfobia foi considerada crime pelo Superior Tribunal Federal (STF). A partir de agora, o discurso de ódio voltado à comunidade pode ser visto como crime de racismo. A pena pode chegar até três anos de prisão.