Homem acusado de assassinar cabeleireiro gay é preso
Homem acusado de assassinar cabeleireiro gay é preso (Arquivo pessoal)

O caso do cabeleireiro gay, Plínio Henrique de Almeida Lima, de 30 anos ainda se arrasta. Na ocasião, o rapaz andava na rua com o marido e amigos quando foi surpreendido por dois homofóbicos e acabou sendo morto.

A priori, os assassinos começaram a proferir comentários odiosos sobre a orientação de Plínio. Após o cabeleireiro responder às críticas, foi atingindo com golpes de canivete e não resistiu aos ferimentos.

Nesta segunda-feira (18), após investigações da Divisão de Capturas do DOPE, um dos integrantes da dupla foi preso. Em dezembro de 2018, outro integrante da ação, Fúvio Rodrigues de Matos de 32 anos, foi preso após confessar o crime.


Na época, o acontecido tomou grandes proporções e suscitou a discussão sobre LGBTfobia e sua criminalização, já que ano passado o crime ainda não era devidamente tipificado na legislação. Este ano, a homofobia foi enquadrada como crime de racismo.