Ciro Gomes e Augusto Nunes
Ciro Gomes e Augusto Nunes (Reprodução/Twitter)

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), usou seu perfil do Twitter nesta quinta-feira (7), para repudiar o caso de agressão entre os jornalista Augusto Nunes e Glenn Greenwald, durante o programa Pânico, na rádio Jovem Pan.

Através de um vídeo, Ciro defendeu Glenn e criticou a atitude de Augusto Nunes. Em certo momento, o político chegou a chamar o jornalista de “vagabundo” e afirmou que o esposo de David Miranda (PSOL), não está sozinho.

“Augusto Nunes presta atenção no serviço seu vagabundo, o Glenn não está só, os democratas do Brasil inteiro estão de olho”, disparou Ciro. E completou: “Augusto Nunes é uma das piores espécies de gente que a imprensa brasileira aceita que esteja em seu meio. Destruindo qualquer valor, fazendo calúnia”.


O caso

A agressão à Glenn ocorreu logo após o esposo de David Miranda questionar o Augusto Nunes sobre um comentário que ele teria feito, onde afirmou que o casal deveria ser investigado pela justiça, por não cuidar devidamente dos filhos.

Ele disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se nós deveríamos perder nossos filhos. Que eles deveriam voltar para o abrigo, com base nenhuma. Acusando que estamos abandonando, fazendo negligência de nossos filhos“, desabafou Glenn, que há meses tem sido vítima de homofobia.

Ao ouvir o comentário do jornalista americano, Augusto tentou se justificar dizendo que Glenn “não sabe identificar ironia”. Além disso, Nunes desafiou Greenwald a provar em qual momento ele teria falado sobre o juizado. “Disse apenas que o companheiro dele passa tempo em Brasília, passa o tempo todo lidando com material roubado. Quem vai cuidar dos filhos?”.